Irreversível

A produção cinematográfica francesa tem me decepcionado ultimamente. Filmes doces, açucarados, histórias com belas cenas em Paris ou da campagne francesa auxiliam o turismo e vendem o espírito romântico construído pelos franceses, embalados por vinho, pão e flores. Nada mais... Em 2003 assisti a última película francesa que me sacudiu visceralmente, como acontecia com as … Continue lendo Irreversível

Strindberg e a dimensão do homem

  August Strindberg, conhecido escritor e dramaturgo sueco (1849/1912), que após conquistar fama e estabilidade financeira, mergulhou em uma aventura existencial, lutando contra o seu anjo particular; experiência que o levou à miséria material e ostracismo social. Rompeu seu casamento, bem como outros laços sociais para dedicar-se, quase anonimamente, à alquimia e às pesquisas no … Continue lendo Strindberg e a dimensão do homem

Perspectiva do infinito

Nascido Maurits Cornelis Escher (1898-1972), durante sua vida realizou 448 litografias, xilogravuras, mais de 2000 desenhos, água-tintas entre outras, tornou-se mundialmente conhecido como M.C. Escher. O artista gráfico que subverteu a perspectiva, transformando o espaço bidimensional em um campo para além da tridimensionalidade. Procurou matemáticos para alimentar, com o rigor estético, a poética que sua arte … Continue lendo Perspectiva do infinito

O baile do rato morto

Tenho uma atração irresistível por arte que leva o fruidor ao seu extremo. Normalmente estas linguagens muito próprias, singulares, e carregadas de tintas com cores insólitas, não se encaixam em grandes tendências ou nas escolas dos seus pares contemporâneos. São artistas com visões extremamente particulares do mundo, suficientemente fortes para sacudir a própria vanguarda do … Continue lendo O baile do rato morto